Início São João del-Rei Lendas Agenda Cultural Parceiros Vídeos Contato
 
Página inicial Lendas São Joanenses!
 
  Homenagem
do Mês
 
  Quem Somos
 
  Conheça São
João del-Rei
 
  Conheça
Nossas Lendas
 
  Agenda
Cultural
 
  Parceiros
 
  Vídeos
 
Irmão Moreira
 

Filho de uma das mais distintas famílias são-joanenses, era Francisco Moreira da Rocha um incorrigível estróina, cuja vultosa fortuna dissipava à larga com bebidas, mulheres fáceis, jogatinas e toda sorte de pândegas e libertinagens.

Sua fama correra todos os quatro pontos cardiais da cidade. Era o terror dos lares honestos.

Não havia quem lhe desconhecesse as aventuras escandalosas, e a vida dissoluta que levava parecia jamais ter fim.

Certa vez, porém, errava a horas mortas pelas imediações da igreja do Carmo quando, inesperadamente, saindo de uma esquina, passou rente a ele uma estranha mulher, alta, ondulante, de grandes olhos perturbadores, elegantíssima em rico vestido negro, como um lírio envolto em crepe...

Moreira acompanhou-a, fascinado. Falou-lhe. Ela sorriu, sem responder.

E, como um sonâmbulo, sem que desse por onde andava, entrou em casa dela - uma casa muito branca, inteiramente de mármore e cercada de ciprestes...

No outro dia, com o corpo dolorido, os membros lassos, entorpecidos, despertou.

Nem no leito de plumas em que se deitara na véspera, nem nos braços de seda daquela misteriosa criatura, que nem uma única palavra sequer pronunciara, mas sobre uma lousa fria do cemitério do Carmo!...

Moreira compreendeu, imediatamente, transido de pavor, que a mulher com quem ele dormira não era senão o demônio, ao qual sua alma talvez já pertencesse de todo.

Numa inquietação que aumentava cada vez mais, sob uma crise de nervos raiando pela loucura, procurou depressa um padre, a quem contou o que lhe sucedera.

Depois de confessar seus pecados e profundamente arrependido, assentou de levar vida pura e piedosa.

Para começar, no mesmo dia retirou do banco seus haveres e distribuiu-os com a pobreza e instituições de caridade.

Em seguida, tomando um hábito e com o nome apenas de Irmão Moreira, saiu para o mundo, esmolando para os necessitados, pregando o bem e curando enfermos, como Jesus, com o simples contato de suas mãos.